武德 – Wu De – As Virtudes e Valores do Artista Marcial

Texto do Professor Carlos Ferraz Jr., 01/05/16


O Kung Fu é o caminho pelo qual a Arte Marcial é praticada, é a atitude de fazer tudo pela essência, da melhor forma, com foco e dedicação.

O Kung Fu é o caminho. Wu De (武德) é a forma como andamos por ele, é o código de moral e conduta do artista marcial.

Wu De (武德) , muitas vezes pronunciado como Wu Te, significa, literalmente “Moral 德 Marcial 武”. Sem a moral e sem valores o caminho se desvirtua em seu propósito, o praticante se perde e não sabe mais porquê ou para que treina. São ensinamentos e experiências vazias, pois não são determinadas a qualquer objetivo.

Toda Arte Marcial, seja de que estilo for, possui seu código de conduta, que pode variar em palavras, mas não em essência. O que preserva o tradicional é a cultura de paz, evolução e respeito, essenciais para qualquer cultura prosperar. Os valores preservam os relacionamentos e os frutificam, dão limites ao mesmo tempo que definem horizontes, pois ao garantirem as boas relações, permitem que o caminho seja longo e próspero.

A Arte Marcial, em sua essência, não é uma Arte de Guerra, mas uma Arte de Parar a Guerra, como enunciou inúmeras vezes Sun Tzu em seu livro, atual em qualquer tempo. A maior vitória de um guerreiro é quando ele vence a batalha sem ter sido necessário lutar.

E para isso é preciso Coragem, para determinar e manter o ímpeto do caminho que talvez seja o mais longo, mas o que preservará a paz mais duradoura.

É preciso Compaixão para manter acesa a Coragem em proteger sob sua força aqueles que pereceriam sem defesas diante de um combate.

A Compaixão e a Coragem exigem Fidelidade com seus próprios princípios, que inspira a fidelidade de todos os seus seguidores, que Honram sua comunidade, seus pais, seus mestres e respeitam sua sabedoria e ensinamentos, sem deixar de lado seus próprios princípios, guardiões contra eventuais desvios de conduta de seus líderes.

A Honra dita o respeito aos próprios valores e como eles são preservados dentro de uma comunidade. A Honra anda lado a lado com o Respeito devido a todos, indistintamente, mantido de forma Justa, para que a liberdade de um nunca usurpe a Liberdade do outro, permitindo que cada um mantenha seus próprios valores.

Preservar a paz na relações, sejam individuais ou coletiva, requer a Honestidade de todos para com suas próprias falhas e qualidades, sem julgamentos, reconhecendo estas como ferramentas para a própria evolução e auto-conhecimento. É preciso reconhecer que o Caminho terá seus obstáculos e que os obstáculos fazem crescer.

O Artista Marcial que reconhece suas dificuldades procura soluções para resolvê-las. Os que as esconde dentro de si não cresce, não evolui, constrói sua técnica sobre uma base fraca, que não resistirá ao tempo e ruirá quando menos esperar.

O Artista Marcial que compartilha suas dificuldades, suas experiências e seu conhecimento não somente cresce e evolui, mas contribui para a evolução de todos os que estão a sua volta. E quando há cooperação honesta e descompromissada não há desentendimentos ou guerras.




4 visualizações

©2015 by Mui Fa Escola de Kung Fu Shaolin.